Você já Buscou seu Nome no Google?

Atualizado: Jan 22





Pode parecer bobagem ou até mesmo brincadeira mas alguma vez você já teve o interesse de digitar seu nome no Google e realizar uma busca para ver o que aparece? Acredite você vai se surpreender com a quantidade de informações que você produz sem perceber e que a internet e os motores de busca são capazes de indexar automaticamente.


Antes de continuar essa leitura, abra uma outra aba do seu navegador e faça uma busca pelo seu nome: www.google.com.br.

Agora que você já conferiu os resultados garanto que deve estar levantando umas série de questões, como: “Poxa, mas como é que o google sabe de tudo isso? Como é que ele pega essas informações? Mas quem foi que colocou isso lá? Eu não dei permissão para isso aparecer lá.

Essas informações estão lá devido às palavras “chave” que foram utilizadas durante sua publicação. Analisando objetivamente, a função do google nada mais é do que encontrar informações na internet que contenham as palavras ou expressões que você digitou na hora realizar a busca.

Falando tecnicamente, sempre que você cria um arquivo de qualquer tipo, seja ele um documento, uma planilha, uma foto, um vídeo, esse arquivo precisa ter um nome, e assim que esse arquivo é publicado na internet em um site, portal, blog, rede social ou qualquer outro canal, essas palavras que foram adicionadas como nome desses arquivos é o que o Google irá procurar, portanto ele vai passar a indexar aquela informação.

Por exemplo, se eu colocar na minha página do facebook uma foto minha, onde o título do arquivo é o meu nome, em pouco tempo, quando eu procurar pelo meu nome no Google, muito provavelmente essa foto será exibida como um dos resultados da busca. Já quando o tipo de informação que eu publico é um texto como o deste arquivo, todas as palavras digitadas aqui tornam-se palavras chave para o Google, e portanto esse artigo pode vir a aparecer por exemplo, se você realizar uma busca com a expressão “nome no google”, ou qualquer outra expressão que esteja contida nesse artigo, seja no título ou em seu conteúdo.

Pensando dessa mesma forma, agora para a sua empresa, alguma vez você buscou o nome da sua empresa no google para saber o que aparece nos resultados? Se você nunca o fez ou já fez a muito tempo, faça esse teste agora antes de dar sequência em sua leitura: www.google.com.

E ai, qual foi o resultado? O google mostrou sua empresa numa área de destaque ao lado dos resultados? Apareceram as informações de como chegar, horário de funcionamento, foto da fachada, logo, mapa? Apareceu algum link logo na primeira página de resultados que leve para o seu site? Sua empresa tem um site? Lembre-se que é isso que o seu potencial cliente irá encontrar.


Bom, como o objetivo desse artigo não é tratar a questão da sua empresa ter uma presença na web, nem irei comentar a respeito do último questionamento, se houver o interesse em saber mais a respeito de veja sobre website corporativo, portanto, partindo do princípio que sua empresa tem um website, o google encontrou seu site? Ele está bem posicionado? Se não, você sabe por que não?

Quando abordo um empresário decidido a desenvolver um website, costumo explicar de maneira figurativa que um website nada mais é do que um barco a deriva no mar que é a internet. Assim como um barco, se não houver algo que o impulsione e direcione para algum lugar, ele ficará totalmente a merce da maré, até poderá ser encontrado algum dia, mas dificilmente será por aquele cliente que você desejava abordar no dia em que planejou ter um site.

Ter um site lindo e maravilhoso só não basta! De que adianta você ter um site que seus clientes e potenciais clientes não encontram? Para dar resultado ele precisa ter motor, velas ou ao menos um remo, para que o empresário possa tentar movimentá-lo em direção ao seu público alvo. Para que os motores de busca o encontrem é necessário que seja realizado, durante o processo de desenvolvimento, a análise do SEO (Search Engine Optimization) que é uma otimização utilizando palavras chave para que seu site seja encontrado mais facilmente. Se seu site não está sendo exibido no google, a falta dessa configuração provavelmente possa ser um dos motivos.


Outro pré-requisito para seu site ser encontrado no google é que ele possua uma versão adaptada para dispositivos móveis, pois, pensando em fornecer maior qualidade e comodidade para seus clientes (todas as pessoas que fazem buscas), diminui a relevância de sites que não o tem, tornado mais difícil dos mesmos serem encontrados. Para saber se o seu site está preparado para dispositivos móveis faça o teste de verificação do próprio google clicando aqui.

Por fim, para que sua empresa apareça na região de destaque do google (aquele quadro que aparece ao lado dos resultados da busca) é necessário que você tenha realizado o cadastro e a configuração correta dela no Google Meu Negócio, ferramenta gratuita disponibilizada pelo google que permite você adicionar todas as informações do seu negócio para que o mesmo seja encontrado mais facilmente. Essa função está disponível mesmo para empresas que ainda não tenham um website.

Como você pôde observar, apenas ter um site não é o suficiente, o site é apenas a ponta do iceberg, há muito por trás dele que precisa ser muito bem planejado, implementado e acompanhado com frequência para garantir a efetividade do mesmo.

Se seu site não está de acordo com algum dos tópicos acima, não deixe de realizar os ajustes necessários, pois sem eles de nada vale o todo o investimento em site que tem feito até hoje. Se você quer saber mais sobre esse assunto ou pretende melhorar sua presença na web, acesse nosso site, assista aos vídeos de demonstração e faça uma simulação.

E Lembre-se: “Quem não é visto, não é lembrado”. Então trabalhe para garantir que seu cliente sempre encontre sua empresa quando precisar.


#Google #GoogleAdwords #LojaVirtual #SEO #Website

1,567 visualizações