Ainda é possível gerar vendas com e-mail marketing?

Atualizado: 20 de Dez de 2019




É normal que muita gente ainda se pergunte se vale a pena utilizar o e-mail marketing como forma de atrair novos e potenciais clientes.


Mas, se pararmos para pensar: O Orkut já passou, o MSN também, o Facebook pode ir embora um dia, mas você sempre manteve seu endereço de e-mail ativo. Não é mesmo?


"Mesmo após o boom das redes sociais o e-mail continua sendo uma das mais simples, rentáveis e efetivas formas de comunicação para negócios" - Configr.com


Segundo o Statistics Report, em 2016, 1,7 bilhão de pessoas usaram e-mail em dispositivos móveis no mundo e, conforme entrevistas feitas pela Hubspot, 80,8% dos entrevistados leem e-mails em dispositivos móveis. Assim, é importante lembrar que o layout do e-mail marketing deve sempre estar em sintonia com a experiência mobile.


Veja mais alguns números interessantes sobre os entrevistados dessa pesquisa:

👉 98,7% possuem um e-mail pessoal;

👉 96,7% acreditam na eficácia do e-mail marketing;

👉 84,4% têm vontade de receber conteúdos;

👉 77,4% gostam de receber newsletters;

👉 77,2% das empresas desses entrevistados utilizam o e-mail marketing.


Outro fator importante a se considerar é que o e-mail deve ser utilizado como um canal de relacionamento com a sua audiência ou seu público-alvo, ou seja, nada de conteúdos invasivos ou promoções agressivas. Qual a probabilidade de você comprar um produto de alguém que te mandou apenas uma única mensagem com o assunto "super promoção com 50% de desconto"?


As pessoas, ou a sua própria ferramenta de e-mail, tendem a ignorar e-mails promocionais, mas podemos afirmar com muita certeza que você abre e-mails das empresas na qual se relaciona no dia a dia, certo? Por exemplo, você deve abrir com frequência e-mails que recebe da sua operadora de crédito (NuBank), do seu aplicativo de músicas (Spotify), do seu app de vídeos on-line (Netflix) ou até mesmo da fabricante do seu smartphone.


Dica: Imagine você construir uma sequência de e-mails para ser utilizada durante uma negociação comercial com seu cliente!

Você poderá enviar informações como histórico do negócio, casos de sucesso e seus diferenciais competitivos. Tudo isso durante um momento crucial de relacionamento com a sua audiência, onde, além de aumentar suas vendas (R$), você poderá reduzir atividades operacionais da sua equipe de vendas, como follow-up e acompanhamentos diários.


Em resumo, você pode utilizar o e-mail marketing para criar um canal de comunicação e relacionamento direto com a sua audiência; porém, é de extrema importância definir uma estratégia que fale a mesma língua do seu público alvo para que você tenha campanhas com alto índice de abertura e, mais do que isso, uma excelente taxa de retorno sob investimento (ROI).




Wesley Fernandes


CEO da Infoqplan, formado em análise de sistemas de informação e gestão estratégica de negócios, já ajudou mais de 100 empresas a crescerem aumentando significativamente o seu faturamento, é especialista em conversão e vendas digitais para empresas de pequeno e médio porte.


23 visualizações