Invista em sua atividade fim e terceirize todo o resto!

Atualizado: Jan 6




Segundo o SEBRAE, cerca de 60% das empresas fecham as portas antes de completar seu segundo ano por falta de conhecimentos administrativos e falhas de gestão. O Brasil é um do países mais empreendedores do mundo pois é nas dificuldades que vislumbramos oportunidades, mas a realidade é que nenhuma empresa vive apenas da venda de um produto ou da prestação de um serviço.


Para ver uma empresa prosperar, cada profissional deve fazer a sua parte.

Para exemplificar vou contar a história de um amigo que precisava criar uma renda extra para poder juntar dinheiro para comprar uma casa e realizar o sonho de se casar e começar a constituir sua família. Ele e sua namorada estavam empregados e trabalhavam em horário integral, então como fazer para conseguir uma renda extra?

Após observar o comportamento das pessoas de sua cidade, pensar um tempo e conversarem bastante a respeito, identificaram uma oportunidade de venderem espetinhos e bebidas aos domingos de manhã, no campinho de futebol do centro da cidade, onde seu irmão jogava bola todo final de semana. Como os jogos rolavam durante toda a manhã, várias pessoas vão até o local para assistirem, e ai estava a oportunidade de atender aquele público, fazendo algo que ele conhecia (assar espetinhos numa churrasqueira) e levantar o dinheiro sem atrapalhar seu trabalho principal durante a semana.

Quando falamos de assar os espetinhos, para esse modelo de negócio, essa é a atividade fim. A realização dessa atividade com maestria é o que irá garantir o sucesso do negócio, pois os clientes, nesse caso, buscam satisfazer suas necessidades de comerem um bom espetinho.

Porém um negócio não vive apenas da realização da atividade fim.

Para que a atividade fim possa ser cumprida, existem atividades meio, de apoio, que são tão necessárias quanto a principal para que um negócio sobreviva e prospere, são elas as atividades administrativas e de gestão.

Nesse caso meu amigo é especialista em fazer churrasco, mas ele não entende nada de gestão financeira, de como administrar os estoques de matéria prima que ele vai usar, de como cotar os preços nos fornecedores, qual o prazo que ele precisa para efetuar o pagamento de suas compras, de como chegar no valor correto para a venda se seus espetinhos, de quantos espetinhos ele precisa vender para começar a ter lucro, quanto tempo vai levar para ter o retorno do seu investimento inicial, como deve divulgar esses produtos, como estar quite com as obrigações fiscais para não ter problemas com o fisco, etc, etc, etc.

A grande maioria das empresas que abrem as portas no Brasil surgem por uma necessidade e um vislumbre de uma oportunidade por parte do empreendedor, que tem uma habilidade específica para a realização de uma determinada atividade fim, mas o mesmo não tem conhecimentos para a realização das atividade de gestão (meio), pois as mesmas não fazem parte da educação de formação que temos em nossas escolas, e nem faz parte de nossa cultura procurarmos adquirir esse tipo de conhecimentos.


Por conta disso esse índice tão alto de empresas que quebram em tão puco tempo. Não se trata do produto ou serviço serem ruins, nem do país estar passando por um momento econômico difícil ou não, mas sim da falta de gestão do negócio.

Voltando a história desse meu amigo do espetinho, como então ele conseguiu prosperar com seu negócio sem ter esses conhecimentos? Para a sorte dele, a namorada dele, que atua com gestão financeira em seu emprego, tem esses conhecimentos e se preocupou em dar o apoio de maneira correta com as atividades meio, para que assim ele possa se preocupar apenas em realizar a atividade fim da empresa, gerando o equilíbrio correto que o negócio necessita para dar certo, sobreviver e prosperar.

Como nesse caso, você pode ser o maior especialista naquilo que faz, mas se não se preocupar em ter uma boa administração da sua empresa e gestão dos recursos necessários para que tudo funcione da maneira correta, fatalmente irá entrar para o índice do SEBRAE.

Para garantir que isso não aconteça, basicamente exitem três caminhos a serem trilhados:

1º - Capacitação Pessoal

O primeiro caso é investir tempo e dinheiro na sua capacitação pessoal, desenvolver as habilidades que seu negócio precisa e você mesmo realizar a gestão de sua empresa. Porém nesse caminho você deverá investir em cursos e especializações que demandam tempo e dinheiro, e deverá assumir o risco de colocar sua gestão nas mãos de alguém ainda inexperiente (mesmo que esse alguém seja você).

2º - Contratação de um Profissional

O segundo caminho é a contratação de um profissional experiente e dedicado para integrar sua equipe e realizar essa gestão. Para isso você deverá investir tempo em um bom processo seletivo para contratar a pessoa certa e colocar toda a sua empresa nas mão dela. Porém uma pessoa com todas essas habilidades e que possa administrar todo o seu negócio não será aceitará uma proposta com baixos salários. Assim como o custo para mantê-la será alto, o custo para um possível futuro desligamento será tão alto quanto, desperdiçando mais dinheiro com verbas rescisórias e todo o tempo de experiência que a pessoa adquiriu enquanto trabalhava em sua empresa, que agora leva embora junto com ela.

3º - Terceirização das Atividades Meio

A terceira e última opção é trabalhar com a terceirização das atividades meio de sua empresa, colocando as atividade de gestão e administração nas mãos de uma empresa que conte com uma equipe preparada e experiente para realizar as atividades que precisa e garantir a sobrevivência da empresa. Com custo acessível, início das atividade de imediato, sem a necessidade de investir tempo e dinheiro em capacitação de colaboradores, você elimina os riscos e custos trabalhistas inerentes à contratação de novos colaboradores e ainda garante excelência na execução dessas atividades, pois enquanto a sua atividade fim é fazer espetinhos, a da empresa contratada é fazer gestão de negócios e administrar empresas.

Cada empresa conhece suas necessidades, que são específicas do seu negócio, e sabe o momento que está vivendo, portanto pare e avalie quais as necessidades do seu negócio hoje. Será que os problemas que vêm enfrentando não são por falhas de gestão? Pare de gastar esforços em atividades de apoio, que não trazem os resultados que você espera, e terceirize essas atividades, invista seus esforços em ser o melhor naquilo que você faz melhor e deixe o resto nas mãos de especialistas!


#ERP #Google #SEO #SistemadeGestão #Suporte

8 visualizações