Os mitos de vendas quebrados por autoridades do setor.

A convite do Pipedrive, especialistas do setor quebram mitos sobre vendas.

O editorial de conteúdos do Pipedrive, maior e mais utilizado CRM do mundo, convidou alguns especialistas do mercado para quebrar alguns mitos que rondam o setor de vendas. Confira um resumo dos principais e saiba se você ainda acredita em algum deles.


Vendas só se preocupam com o dinheiro:

Para James Ski, fundador Sales Confidence, o dinheiro é sim uma motivação, principalmente no início da carreira e quando o vendedor é beneficiado financeiramente com metas atingidas, mas não é a única preocupação. Ser reconhecido pelo seu trabalho e se tornar líder no cargo que ocupa por uma conduta profissional exemplar, é mais importante do que o dinheiro extra das metas atingidas.


O uso de roteiros robotiza o atendimento:

Uma percepção comum entre os vendedores, é achar que o uso de roteiros acaba engessando e robotizando demais o atendimento. Para o fundador da Sellit, Tarmo Tamm, essa pode ser apenas uma desculpa para não estudar e aplicar corretamente os roteiros. Ele avalia que as melhores e mais bem estruturadas empresas, fazem o uso do roteiro identificando as melhores práticas e incorporando-as nos treinamentos dos vendedores. O que pode fazer as pessoas soarem como robôs, muitas vezes é a falta de entendimento da linguagem do seu público e o nervosismo que acaba impedindo que o vendedor escute de fato o que o cliente está dizendo.


Pessoas extrovertidas vendem melhor:

Francis Brero, Co-fundador e CRO da Madkudu, avalia que isso não passa de um mito estereotipado dos vendedores. Para ele, a principal característica de um vendedor bem sucedido, deve ser o foco em ser útil, falando menos e saber ouvir de verdade seu cliente, para que assim seja capaz de direcionar melhor o atendimento.


Os melhores vendedores falam muito:

Não é o que pensa Gustavo Bianco, gerente Global de Customer Success da Pipedrive, que assim como Francis, avalia que a característica mais forte do vendedor deve ser a escuta ativa e o bom entendimento das necessidades de seus clientes. Para ele, o jogo da venda não tem a ver com quem fala mais, e sim com quem fala menos e faz as perguntas certas para entender o cliente.


Este artigo é um resumo da publicação feita originalmente no blog do Pipedrive, para conferi-lo na íntegra, clique aqui.




Conheça a metodologia digital de sucesso em vendas!