O papel do conteúdo de valor nas vendas pelas redes sociais.

Estratégia busca fortalecer o relacionamento da marca com o público alvo através de conteúdos relevantes sem intenção comercial explicita.

Você sabe a diferença entre venda direta e venda indireta através das redes sociais? Este é um ponto onde muitas empresas acabam pecando, por não entenderem a linguagem e o papel principal das redes sociais na estratégia de negócio.


A venda direta, é aquela venda clássica onde um produto ou serviço é anunciado e em poucos cliques o usuário consegue efetivar a sua compra. Embora haja espaço para este tipo de venda nas redes sociais, ela deve ser utilizada estrategicamente e de preferência no formato de anúncio patrocinado, o mais adequado para este objetivo.


Já a venda indireta, é muito mais sobre se relacionar com o seu público alvo do que simplesmente oferecer ali um produto ou serviço para ser consumido imediatamente. O objetivo deste tipo de conteúdo é agregar valor, reforçar a autoridade da sua marca e educar o usuário para que ele amadureça e aí sim se torne um cliente. Este sim, é o modelo de vendas correto para a estratégia do dia-a-dia de uma rede social empresarial, que é fundamentalmente um canal de relacionamento entre pessoas e empresas.


Sabe qual a diferença entre pílulas de conteúdo e anúncios?

Clique aqui e confira este conteúdo para entender melhor!


Conteúdo de valor

Agregar valor ao seu público, é oferecer informações interessantes que estejam dentro ou correlatos ao seu nicho. Esse tipo de conteúdo constrói uma relação de confiança do público com a marca, além de educar seus seguidores e potenciais clientes e reforçar a sua autoridade na área em que atua.


Exemplos de conteúdo de valor:


  • Curiosidades relacionadas ao seu produto/serviço.

  • Notícias relacionadas ao seu produto/serviço.

  • Mitos e verdades sobre o seu produto/serviço.

  • Como é feito o seu produto/serviço.

  • Mudanças que o seu produto/serviço promovem.


Vender x Agregar valor

Ao invés de vender explicitamente o seu produto ou serviço, venda o valor que ele oferece, ou seja, a transformação que ele causa na vida das pessoas. Nota-se que quando falamos em transformação, não necessariamente o que você oferece tem que mudar a vida da pessoa em grandes proporções. Pequenas transformações momentâneas como um corte de cabelo, um produto mais saudável, um upgrade de celular, ainda sim são transformações que impactam na vida do cliente e são fatores de decisão na compra.


Exemplos de venda de produtos x venda de valor:


Vendendo o produto: Compre agora mesmo a máscara capilar Beauty Hair* e tenha um cabelo super hidratado e livre do frizz. (*Marca genérica a título de exemplo)


O exemplo acima oferece transformação, mas soa muito genérico e não transmite confiança, além de deixar muito em aberto para que tipo de publico o produto é destinado. Funciona em todos os cabelos? Necessita de algum outro produto adicional? Falta informação ao consumidor.


Vendendo valor: A piscina ressecou seu cabelo? 5 vitaminas para misturar com a máscara Beauty Hair e potencializar a sua hidratação.


Diferente do primeiro, este conteúdo oferece valor (dica), especifica um público (cabelo ressecado de piscina), demonstra autoridade (conhecimento das vitaminas) e oferece uma transformação (potencializar a sua hidratação). Mesmo que naquele momento a pessoa que ler não esteja precisando hidratar seu cabelo, é um tipo de conteúdo que desperta interesse, aumenta as chances de engajamento (salvar, comentar, curtir) e relaciona a sua marca com transformação, qualidade e autoridade.


Oferecendo um conteúdo de valor que eduque seu cliente, construa confiança na sua marca e reforce sua autoridade no nicho, a venda acaba acontecendo por consequência, mesmo que esse processo não seja direto e imediato.



Revolucione o processo de vendas da sua empresa!